sexta-feira, 19 de janeiro de 2018

DÉCIMA SEXTA SEÇÃO – SALMO 119:124

Salmo 119:124 – “Trata o teu servo segundo a tua misericórdia e ensina-me os teus decretos.”  A Bíblia diz que “todos pecaram” [Romanos 3.23], por isso, “Não há justo, nem um sequer” [Romanos 3.10]. O salmista não é exceção a essa regra, pois ele compreendia que se Deus o tratasse de acordo com seus próprios méritos, ele seria drasticamente condenado. De fato, toda e qualquer pessoa na face da terra não possui méritos suficientes para atrair o favor divino. Sabendo disso, o salmista clama pela misericórdia do Senhor. Os benefícios da misericórdia do Senhor podem ser vistos nas seguintes palavras do profeta Jeremias: “As misericórdias do Senhor são a causa de não sermos consumidos” [Lamentações de Jeremias 3.22]. O Pr. Ivênio dos Santos, no seu livro Alma Nua, afirma que “Com a mão da misericórdia Deus segura ou retém tudo o que eu mereço, ou seja, ira, juízo, condenação. E, com a mão da graça Ele estende-me tudo o que eu não mereço: salvação, vida eterna, glorificação, etc”. Assim, se formos alcançados pela misericórdia do Senhor, não seremos condenados como nossos atos merecem. A misericórdia do Senhor é o escape de segurança dos servos de Deus. O salmista, porém, não recorre apenas para a misericórdia do Senhor. Em sua súplica, ele deseja ser ensinado nos Decreto divinos. De fato, a Palavra de Deus é a mais preciosa orientação que os filhos de Deus possuem. Por isso, os servos de Deus devem suplicar que o Senhor os trate com misericórdia e lhes ensine a Sua Palavra!
A. M. Cunha

quinta-feira, 18 de janeiro de 2018

Sementes do Gênesis – [8]

“Andou Enoque com Deus e já não era, porque Deus o tomou para si.” [Gênesis 5.24]

“Pela fé, Enoque foi trasladado para não ver a morte; não foi achado, porque Deus o trasladara. Pois, antes da sua trasladação, obteve testemunho de haver agradado a Deus.” [Hebreus 11.5]

O texto de Gênesis 5.24, quando analisado sob a luz de Hebreus 11.5, revela-nos que ninguém poderá andar com Deus, senão mediante a fé. É exatamente por isso que o autor da Carta aos Hebreus afirma que “Pela fé, Enoque [...] obteve testemunho de haver agradado a Deus”. É possível, portanto, discernir que aquele que verdadeiramente pretende andar com Deus buscará agradá-Lo enquanto caminhar.

Sementes do Gênesis – Abençoando minha geração: Que cristãos se levantem em nossa geração com o propósito de, pela fé, andarem com Deus, agradando-O, em tudo, enquanto caminham!
A. M. Cunha

#sementesdogenesis #AMCunha

Sementes do Gênesis – [7]

“Porém Noé achou graça diante do Senhor” [Gênesis 6.8]

Quão triste é a narrativa de Gênesis 6.1-13! Em primeiro lugar, Deus afirma: “O meu Espírito não agirá para sempre no homem, poie este é carnal” [Gênesis 6.3]. Depois se diz que “Viu o Senhor que a maldade do homem se havia multiplicado na terra e que era continuamente mau todo desígnio do seu coração” [Gênesis 6.5]. Por fim, diz-se que “A terra estava corrompida à vista de Deus e cheia de violência” [Gênesis 6.11] e que “todo ser vivente havia corrompido o seu caminho na terra” [Gênesis 6.12]. Que quadro desastroso! Mas há esperança no meio do caos! O texto bíblico diz: “Porém [...]” [Gênesis 6.8] Há uma maravilhosa força nessa! Ela soa como uma luz no fim do túnel! O texto bíblico diz: “Porém Noé achou graça diante do Senhor” [Gênesis 6.8]! Qual foi a história desse homem que achou graça diante de Deus? A Bíblia responde: “Noé era homem justo e íntegro entre os seus contemporâneos; Noé andava com Deus.” [Gênesis 6.9]!

Sementes do Gênesis – Abençoando minha geração: Deus nos chamou para sermos como Noé! A graça de Deus nos alcançou, e a partir dela recebemos o poder para sermos luz em nossa geração!
A. M. Cunha

#sementesdogenesis #AMCunha

terça-feira, 16 de janeiro de 2018

DÉCIMA SEXTA SEÇÃO – SALMO 119:123

Salmo 119:123 – “Desfalecem-me os olhos à espera da tua salvação e da promessa da tua justiça.” O texto declara que o salmista mantém seus olhos fixos na salvação e na promessa da justiça divina. O sentido do texto aponta para o fato de que ele, muito embora sinta os efeitos doloridos do que parece ser uma demora divina, não esmorece ainda que os seus olhos venham a desfalecer! Uma análise superficial deste versículo pode dar a impressão de que o salmista está enveredando pela seara da murmuração. Este, porém, não parece ser o propósito do salmista, que crê profundamente em Deus e nas Suas promessas! Com humildade e profunda reverência, o salmista exerce seu direito de dizer: Oh Deus! Está doendo! Mas a expressão “Desfalecem-me os olhos” pode ser entendida, não como um desabafo ou mesmo uma murmuração do salmista contra o seu Deus, mas como uma declaração de que ele se manterá perseverante, apesar da aparente demora divina! É como se o salmista afirmasse para o seu Deus: Ainda que a minha espera por Tua salvação e por Tua justiça pareça ser muito demorada, a ponto de fazer com que meus olhos fiquem profundamente exaustos com a espera, ainda assim permanecerei confiante em Ti, ó Deus!
A. M. Cunha

sexta-feira, 5 de janeiro de 2018

SEMENTES DO GÊNESIS - [6]

Disse o Senhor a Caim: Onde está Abel, teu irmão? Ele respondeu: Não sei; acaso, sou eu tutor de meu irmão?” [Gênesis 4.9]

Os primeiros capítulos do livro de Gênesis apresentam duas importantes perguntas: [1] A primeira delas encontra-se em Gênesis 3.9 que nos diz: “E chamou o Senhor Deus ao homem e lhe perguntou: Onde estás?”. Aqui, o Senhor procura pelo homem que, após a queda, teve seu relacionamento rompido com Deus. [2] A segunda pergunta, contida em Gênesis 4.9, é: “Onde está Abel, teu irmão?”. Se na primeira pergunta o foco era o restabelecimento da comunhão do homem com Deus, aqui, na segunda pergunta, o foco é outro, o restabelecimento da comunhão do homem com o seu semelhante! Estas duas perguntas fazem uma veemente conexão entre dois amores: O amor para com Deus e o amor para com o próximo. O evangelista João também faz essa conexão ao afirmar: “aquele que ama a Deus ame também a seu irmão” [1 João 4.21].

Sementes do Gênesis – Abençoando minha geração: Ainda hoje as duas perguntas divinas são repetidas diante de nós. Que Deus incline nosso coração a vivenciar dois amores: O amor para com Deus e o amor para com o próximo!
A. M. Cunha
#sementesdogenesis #AMCunha

terça-feira, 2 de janeiro de 2018

SEMENTES DO GÊNESIS - [5]

“Fez o Senhor Deus vestimenta de peles para Adão e sua mulher e os vestiu. [Gênesis 3.21]

A narrativa de Gênesis nos dá conta de que o homem afastou-se mortalmente de sua comunhão com Deus. Eis uma breve descrição da queda do homem, cuja narrativa encontra-se em Gênesis 3.1-19. Por outro lado, em Gênesis 3.15 e 21, encontramos a descrição dos atos divinos de reconciliação. Na queda, a ação foi humana, na reconciliação, divina! O texto bíblico afirma que Deus fez vestimenta de peles para cobrir a nudez de Adão e Eva. Emerge do texto a sugestão de que foi derramado sangue para que a vestimenta fosse feita. Isto, sem dúvida, é um vigoroso prenúncio da obra redentora de Cristo, que é o Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo!

Sementes do Gênesis – Abençoando minha geração: A reconciliação é um ato divino que tem por objetivo restaurar a comunhão perdida pelo que homem que voluntariamente praticou atos que romperam com esse estado de comunhão! Que o amor de Deus desperte sua compreensão de que os atos de reconciliação da comunhão perdida são divinos e têm sua origem em Deus!
A. M. Cunha
#sementesdogenesis #AMCunha

segunda-feira, 1 de janeiro de 2018

DÉCIMA SEXTA SEÇÃO – SALMO 119:122

Salmo 119:122 – “Sê fiador do teu servo para o bem; não permitas que os soberbos me oprimam.” O vocábulo hebraico עַרַב [`arab], traduzido por fiador, tem o sentido de penhorar, hipotecar, comprometer-se, incumbir-se em lugar de alguém, ser ou tornar-se fiador, dar em garantia. Sendo assim, nessa oração o salmista está suplicando que o Senhor assuma o compromisso [garantia, penhor, fiança] de protegê-lo para o seu próprio bem. A parte final desse versículo demonstra que os soberbos o estavam oprimindo com o propósito de destruí-lo. Diante disso, o salmista desejava que Deus assegurasse o seu próprio bem, mesmo diante da opressão provocada pelos soberbos!
A. M. Cunha